City tour

City tour

Atrações de arte, cultura e lazer

O Programa City Tour São José é um atrativo turístico, gratuito, de visitação aos principais pontos turísticos da cidade. O programa é um tour cultural ofertado para turistas e moradores de São José.

A visitação aos pontos turísticos é uma oportunidade de se conhecer o patrimônio histórico, cultural, natural e tecnológico do município. São realizados quatro roteiros diferentes de ônibus, que são alternados aos sábados, além de um roteiro especial na modalidade walking tour pelo centro histórico da cidade.

O objetivo é incentivar joseenses e convidar turistas a conhecerem ainda mais os principais pontos de cultura, arte e lazer de São José.

O itinerário realizado em ônibus climatizado é feito em pontos turísticos mais afastados da região central. São oferecidas 20 vagas, por tour, com duração de três a quatro horas.

Para participar do City Tour é necessário fazer a inscrição prévia pela Central 156 ou pelo e-mail turismo@sjc.sp.gov.br

Calendário de eventos do City Tour

02/07 - 9h - Visita Guiada Parque Vicentina Aranha

Roteiro: Concentração na Portaria do Parque Vicentina Aranha – Visita Guiada pelo Parque.

16/07 - 9h - Bus Tour Museu do Lixo – Urbanizadora Municipal

23/07 - 9h - Bus Tour CAEB (Centro Ambiental Edoardo Bonetti)

27/07 - 9h - Walking Tour Centro da cidade

Roteiro: Igreja Matriz, banhado, prédios históricos, Mercado Municipal, Museu de Artes Sacras, Calçadão, Biblioteca Municipal, Praça Cônego Lima, Escola Olímpio Catão, Praça Afonso Pena, Museu Municipal, Corregedoria do estado, Igreja São Benedito e selfie point.

27/07 - 14h – BusTour “Niver Sanja”

Roteiro Panorâmico: Saída da Praça Afonso Pena; Orla do Banhado; Parque Vicentina Aranha; Ponte Juana Blanco/Arco da Inovação; Arena de Esportes; parada na Pça. Torii e Deck da Anchieta.

30/07 - 9h – Bus Tour Bairro de Santana

Roteiro: Caminhada pelas Palmeiras Imperiais até o CEFE; Visita a Árvore da Chuva; Casa de Cultura Zé Mira; Capela Tecelagem Parayba - Casa do Jovem – Escola Filhos dos Operários da Tecelagem; Rio Paraíba – Antiga Ponte de Ferro e Madeira – Obra Euclides da Cunha; Capela da Santa Perna – Cemitério Maria Peregrina; Tour a pé – parada na Associação Atlética Santana do Parayba (Clube Santaninha); Escola Estadual Sant’Ana do Paraíba – Igreja Matriz da Paróquia de Sant’Ana; 1º Sorveteria; Cine Santana.

06/08 - 9h - Bus Tour CSI (Centro de Segurança e Inteligência) e ao MAB (Memorial Aeroespacial Brasileiro)

13/08 - 9h - Walking Tour Centro da cidade

Roteiro: Igreja Matriz, banhado, prédios históricos, Mercado Municipal, Museu de Artes Sacras, Calçadão, Biblioteca Municipal, Praça Cônego Lima, Escola Olímpio Catão, Praça Afonso Pena, Museu Municipal, Corregedoria do estado, Igreja São Benedito e selfie point.

20/08 - 9h - Bus Tour MIC (Museu Interativo de Ciências) e MAB (Memorial Aeroespacial Brasileiro)

27/08 - 9h - Bus Tour Eugênio Melo

Roteiro: Visita ao Jequitibá Rosa e Estação Ferroviária de Eugênio de Melo.

Tour a pé pelo centro do distrito conhecendo: Casa de Cultura Rancho do Tropeiro, Capela da Santa Cruz, Paróquia Imaculada Conceição e Biblioteca Helena Molina.

03/09 - 9h - Visita Guiada Parque da Cidade

Roteiro: Portaria principal (Entrada), Galpão Gaivotas, Museu do Folclore, Borboletário, Casa do Café, vista do conjunto arquitetônico da Tecelagem Parahyba e FCCR, residência Olivo Gomes, Orquidário, Casa da Ilha, Jardim Burle Marx, anfiteatro, Esculturas de Tatão.

10/09 - 9h - Bus Tour MAB (Memorial Aeroespacial Brasileiro) e Museu de Esporte

17/09 - 9h - Bus Tour Parque Alberto Simões

Roteiro: Visita ao Parque Alberto Simões e suas atividades.

24/09 - 9h - Visita Guiada Parque Vicentina Aranha

Roteiro: Concentração na Portaria do Parque Vicentina Aranha – Visita Guiada pelo Parque.

01/10 - 9h - Walking Tour Centro da cidade

Roteiro: Igreja Matriz, banhado, prédios históricos, Mercado Municipal, Museu de Artes Sacras, Calçadão, Biblioteca Municipal, Praça Cônego Lima, Escola Olímpio Catão, Praça Afonso Pena, Museu Municipal, Corregedoria do estado, Igreja São Benedito e selfie point.

08/10 - 9h – Bus Tour Bairro de Santana

Roteiro: Caminhada pelas Palmeiras Imperiais até o CEFE; Visita a Árvore da Chuva; Casa de Cultura Zé Mira; Capela Tecelagem Parayba - Casa do Jovem – Escola Filhos dos Operários da Tecelagem; Rio Paraíba – Antiga Ponte de Ferro e Madeira – Obra Euclides da Cunha; Capela da Santa Perna – Cemitério Maria Peregrina; Tour a pé – parada na Associação Atlética Santana do Parayba (Clube Santaninha); Escola Estadual Sant’Ana do Paraíba – Igreja Matriz da Paróquia de Sant’Ana; 1º Sorveteria; Cine Santana.

15/10 - 9h - Visita Guiada Parque da Cidade

Roteiro: Portaria principal (Entrada), Galpão Gaivotas, Museu do Folclore, Borboletário, Casa do Café, vista do conjunto arquitetônico da Tecelagem Parahyba e FCCR, residência Olivo Gomes, Orquidário, Casa da Ilha, Jardim Burle Marx, anfiteatro, Esculturas de Tatão.

22/10 - 9h - Bus Tour MIC (Museu Interativo de Ciências) e MAB (Memorial Aeroespacial Brasileiro)

05/11 - 9h - Bus Tour CSI (Centro de Segurança e Inteligência) e ao MAB (Memorial Aeroespacial Brasileiro)

19/11 - 9h - Bus Tour MAB (Memorial Aeroespacial Brasileiro) e Museu de Esporte

Parque da Cidade Roberto Burle Marx

Tem esse nome em homenagem ao paisagista e artista plástico Roberto Burle Marx, que foi responsável pelo paisagismo do jardim da residência Olivo Gomes, que foi projetada por Rino Levi. O parque ocupa uma área de quase 1 milhão de metros quadrados (que foi parte da antiga fábrica da Tecelagem Parahyba). A área conta com lagos, palmeiras imperiais, bosque, ilhas artificiais, alamedas e uma grande diversidade em espécies de vegetais e aves.

MAB – Memorial Aeroespacial Brasileiro

Em cinco décadas, o DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial) conquistou o reconhecimento da comunidade científica brasileira e internacional, sendo atualmente considerado um dos mais importantes centros de ensino, pesquisa e desenvolvimento do setor aeroespacial na América Latina e em todo o mundo. Para contar essa história, em 2004 o DCTA inaugurou o memorial, que mantém viva as memórias e conquistas departamento e do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica).

O acervo está distribuído em vários ambientes, entre eles: Ensino, Aeronáutica, Bélico, Espacial, Pesquisas Associadas e Externo.  

Parque Aberto Simões

O parque oferece aos visitantes uma variedade de opções de prática esportiva, além de possuir diversas atrações gratuitas para todas as idades. No local o visitante vai encontrar uma passarela de caminhada que passam pelos pinheiros, cinco metros acima do solo. Já para os amantes de esportes radicais o parque ainda tem pista de downhill, mountain bike, skate e uma tirolesa.

Igreja São Benedito

É uma das igrejas mais antigas da cidade. Começou a ser construída por escravos em taipa de pilão, no ano de 1869, com recursos vindo de quermesses e festas em louvor ao “Santo Preto”. Anos mais tarde a obra foi concluída, já que apenas uma parte tinha sido feita. Com a reforma da igreja Matriz de São José, no início da década de 1930, a igreja São Benedito passou a ser a Matriz provisória.

Em 1980 a igreja foi tombada pelo CONDEPHAAT (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo), e preservada por Lei Municipal em 1986.

Em 2008 iniciou-se o projeto de restauração da igreja. Hoje sua área externa e seu entorno estão restaurados.

Jequitibá-Rosa

Conhecido como jequitibá rosa ou vermelho de Eugênio de Melo, a árvore possuí 27 metros de altura, tronco de 6 metros de circunferência e 30 metros de diâmetro de copa. É preservado com Patrimônio Histórico Municipal e também como raridade da flora nacional, bem como sua beleza e valor paisagístico. Nele, plantas como orquídeas, bromélias e outras se abrem, além de servir como moradia para aves.

Este jequitibá rosa é a árvore mais antiga do Vale do paraíba, com mais 500 anos. A estimativa é que possua por volta de mil anos. A espécime pode chegar a atingir mil anos.

Igreja Matriz

A 1ª capela de São José dos Campos foi construída na época em que ainda existiam índios na cidade, por volta do ano de 1643. Em 1831 houve uma forte chuva e a capelinha desmoronou, restando apenas o altar. Foi reconstruída em taipa de pilão. Como este material também não era muito resistente, em 1934 foi construída uma nova igreja, desta vez feita de alvenaria. Na década de 1970, passou por uma reforma, onde foi alterada algumas de suas caraterísticas originais. A atual Igreja Matriz de São José tem a construção recente do início do século XX.

×