Paratleta joseense busca classificação para Paralimpíada
Atualizado em 04/05/2021 - 15:32
Paralimpíada
Aos 44 anos, Rogério é casado e pai de três filhos. Ele nasceu sem deficiência e aos cinco meses adquiriu poliomielite - Foto: Divulgação

Nei José Sant'Anna
Secretaria de Esporte e Qualidade de Vida

O paratleta de atletismo, Rogério Lima, de São José dos Campos, embarca neste sábado (8) rumo ao sonho da vaga Paralímpica para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Ele embarca para a Suíça, onde terá a oportunidade de disputar três eventos classificatórios para a competição que acontece de 24 de agosto a 5 de setembro no Japão.

Com apoio da Prefeitura, por meio da LIF (Lei de Incentivo Fiscal), Rogério disputa os torneios World Para Athletics Grand Prix, Swiss Nationals in Arbon e Daniela Jutzeler Memorial in Arbon. As competições serão disputadas nas cidades de Nottwilde e Arbon, entre os dias 8 a 26 de maio.

Para se classificar, Rogério precisa ficar entre os 10 melhores para almejar a sonhada vaga paralímpica e o passaporte carimbado para Tóquio. “Estou muito confiante que conseguirei as marcas necessárias, treinei muito durante a pandemia, respeitando todos os protocolos para isso acontecer”, disse Rogério.

Rogério Lima participa da categoria T54 do atletismo e defende o Instituto Athlon, de São José dos Campos. “O Instituto Athlon não mede esforços para o paradesporto da cidade”, disse o atleta, que também recebe apoio da DMcard, Unimed São José dos Campos, Banco Toyota, Clínica Cotrel, Centro de Fisioterapia e Esporte e da nutricionista Gabriela Carvalho.

“Todos fizeram a diferença para que eu conseguisse chegar nesta competição e vou fazer o máximo para garantir nossa vaga em Tóquio e dar orgulho para São José dos Campos. Estou entre os três no ranking nacional desde 2007 e mesmo após mudança de classe devido às novas regras, me mantive entre os três no ranking nacional”, completou.

Trajetória

Rogério, de 44 anos, nasceu em Porto Velho (RD), é cadeirante, casado e pai de três filhos. Ele nasceu sem deficiência e aos cinco meses adquiriu poliomielite. Em 2017, após o falecimento da sua mãe, veio para o Vale do Paraíba. Além do paratletismo, ele participa de diferentes modalidades, como parabadminton, ciclismo, natação e paratriathlon.

Suas últimas conquistas foram a medalha de bronze nos 100, 400 e 800 metros na II Etapa do Circuito Nacional 2019 e ouro nos 200 metros na II Etapa do Circuito Nacional 2019 na modalidade T54. Ele também foi campeão brasileiro nos 100, 400 e 800 metros em 2018 na modalidade T53.

Instituto Athlon

O Instituto Athlon de Desenvolvimento Esportivo é referência na gestão e  desenvolvimento de nove modalidades esportivas para pessoas com deficiências, sempre visando a inclusão, o treinamento adequado e adaptado, buscando resultados de alto rendimento. Hoje conta com mais de 120 paratletas.

 

 


MAIS NOTÍCIAS
Secretaria de Esporte e Qualidade de Vida